sexta-feira, 17 de abril de 2009

Saudades

Disse que não era uma pessoa saudosa. Adapto-me bem. Sim, se não pensar. E ando mais calma. Tenho mais tempo para mim. Mais tempo para pensar. E ando saudosa. Saudosa não do que ficou. Saudosa do passado e saudosa por antecipação. Tenho saudades por antecipação do que vou perder aqui. Não consigo parar de pensar que vou a meio caminho.

Saudades porque é Abril. E vêm-me à lembrança os 25 de Abril passados. Ultimamente penso muito num 25 de Abril (não sei quando) que fomos para casa do Paulo e da Olga. E nós, os filhos, ouvimos a Grândola Vila Morena sem parar.
Lembro-me de outro ano (quem sabe o mesmo), com a Rebeca e a Maria, em que eu gritava "25 de Abril sempre, baptismo nunca mais". Se não me engano, o Cavaco Silva era primeiro-ministro na altura. É que lembro-me das pessoas dizerem "e quem não salta é laranjinha".
Lembro-me de muitas outros gritos, muitos outros momentos. Como quando eu e a avó fizemos um bolo para "cantar os parabéns" ao 25 de Abril, mas no fim fui a um jantar do Bloco de Esquerda.
Lembro-me do ano em que o avô estava no hospital. E lembro-me de ir visitá-lo.

Nunca dei tanto valor a esse dia do mês como agora, que não posso festejá-lo.

Por outro lado, como disse, sinto saudade em antecipação. Custa-me pensar que um dia vou perder tudo o que tenho aqui. Que vai ficar só na memória. As amizades vão ficar, sim. Mas nem tudo se pode repetir. E brevemente isto vai acabar.
Por isso, quero prolongar ao máximo.

Sei que, se quando me for embora, me custar muito, é porque foi muito bom. Mas nem todos os dias somos optimistas. Nem sempre podemos pensar só no lado bom da coisa.

Hoje penso nas saudades. No passado e no futuro.

2 comentários:

eterna barcelonesa disse...

como percebo a antecipação. as saudades do futuro e as do passado. o valor dado aos dias que aqui são rotina, mas que aí fazem todo o sentido. os feriados de cá, que ai nao podemos festejar. como percebo.

a unica coisa que posso dizer é que no fim custa muito mesmo e quando te aperceberes que tas mesmo ca ainda vai custar mais, mas que nos dias de optimismo vais pensar "fogo, fico mesmo feliz por ter ido. gosto mesmo de ter vivido aquilo. e estas memorias sao mesmo especiais." e apesar de custar nao tares, é sempre tao bom recordar...

saudades, mesmo*

ideiasdelirantes disse...

Madalena, sei que não temos falado muito nestes últimos anos o que acho uma pena, tenho saudades dos momentos em que estavamos sempre as irmãs todas e as mães, eram tão bons!
li agora este teu post e revi-me nele por isso atrevi-me a comentar, todos os anos me lembro dessa tua frase do "baptismo nunca mais" e sorrio com ternura daquilo que foi vivido, também sinto essa saudade por antecipação e a saudade do 25 de abril que te aconselho a festejar como tenciono fazer, tenciono dar um pouco daquilo que é o 25 de abril às pessoas daqui, para que tenham um pouco de noção do maravilhoso que é. beijo com saudade do baptismo ;)*